* FRETE GRÁTIS A PARTIR DE R$ 250 *

COMPARTILHAR:
  • 0 Items - R$0.00
    • Sem produtos no carrinho.
atf_Blog_RanierMariaRilke

Ao começar a desenvolver o hábito da escrita criativa, um autor pode se deparar com alguns dos questionamentos: “será que devo escrever?” ou “Como escrever melhor?”. Ao menos, esses foram os pensamentos que fizeram Franz Kappus – um jovem que estava apenas começando a escrever seus poemas – a entrar em contato com Rainer Maria Rilke, um escritor já consagrado e um de seus poetas favoritos.

Apesar de se sentir distante de intenções críticas, Rilke concorda em comentar e aconselhar Kappus em relação aos seus versos. Assim surgiu Cartas a um jovem poeta: nessa longa conversa sobre criatividade e escrita, Rilke nos fornece também grandes dicas sobre a vida. Separamos neste post alguns dos conselhos mais interessantes:

1. Não peça opiniões:

Por mais contraditório que isso possa parecer, a primeira dica de Rilke para Kappus foi a de parar de buscar opiniões alheias sobre a própria arte, principalmente em um momento inicial.

2. Volte-se para dentro de si

Antes de tudo, um escritor precisa entender melhor os motivos pelos quais ele escreve e se perguntar: para mim, escrever é verdadeiramente uma necessidade?

“E, se do voltar-se para si mesmo, do recolhimento ao próprio mundo interior surgirem versos, aí então não pensará em perguntar a alguém se os versos são bons.”

Rainer Maria Rilke

3. Aproxime-se da natureza

Será que há um tema ideal para começar a escrever? Segundo Rilke, sim! Para ele, descrever e observar a natureza e o cotidiano ao seu redor é o principal para um escritor estreante. 

Se o cotidiano não parecer inspirador o bastante, a culpa é do próprio poeta!

4. Não escreva poemas de amor!

Formas comuns e corriqueiras precisam de uma escrita mais madura para conseguir transmitir algo verdadeiro, principalmente se tratando de temas como o amor.

5. Seja paciente

Rilke frisa a importância de ter paciência consigo próprio. Para ele, não se pode buscar respostas que ainda precisam ser vividas. 

Vale lembrar: seus conselhos se aplicam à escrita e também à vida!

“Tente amar as próprias dúvidas como se fossem aposentos trancados ou como livros escritos em uma língua estrangeira.”

Rainer Maria Rilke
Leia também:

COMPARTILHAR:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *