* FRETE GRÁTIS A PARTIR DE R$ 250 *

COMPARTILHAR:
  • 0 Items - R$0.00
    • Sem produtos no carrinho.
antofagica-textos-extras

Oi, pessoal, eu sou a Victoria Rebello, do departamento editorial da Antofágica e hoje eu vim falar um pouco dos textos da nossa edição! 

Aqui na Antofágica sempre nos preocupamos em rechear os nossos clássicos com materiais de apoio que expandem o horizonte do leitor. Por isso, é comum recebermos a seguinte pergunta: como é feita a escolha dos textos extras? Separei alguns pontos para explicar o que filtramos na hora de selecionar o melhor texto de apoio. Vem comigo descobrir!

1. Fazemos clássicos para todos: sobretudo para quem nunca teve contato com clássicos.

Por isso, sempre contamos com um especialista na obra do autor. Esse texto, teórico mas acessível, busca levar o leitor pelas questões mais importantes do livro e da vida do autor. 

2. Queremos levar os clássicos para a mesa de bar, para a roda de amigos.

Os livros que resistem ao tempo são aqueles que tocam em todo tipo de tema. Trazemos sempre um especialista em uma área que dialogue com o enredo: seja a História, a Filosofia ou o Cinema. Por exemplo, em O grande Gatsby, convidamos o crítico de cinema Sérgio Rizzo para escrever sobre as adaptações do livro para o cinema. Fazendo essas conexões, a leitura ganha vida e vira assunto em qualquer lugar.

3. Como um livro centenário reverbera ainda hoje?

É a essa pergunta que buscamos responder ao convidar autores contemporâneos para dar a sua visão pessoal dos livros que publicamos. Eles nos convidam a entender como a literatura produzida hoje deve (e muito!) aos livros canônicos.

4. Editar clássicos é uma experiência única.

Não só para nós, editores, mas também para todos que se envolvem profundamente com o livro. Às vezes, o processo de traduzir ou ilustrar um clássico mexe tão profundamente com os artistas e tradutores que os convidamos para escrever uma nota bastante pessoal sobre o processo. O resultado é sempre muito emocionante.

5. Clássicos são fonte de inspiração universal.

Ao publicar um livro, procuramos artistas, influenciadores e pessoas públicas que tenham uma relação afetiva com a história e que possam atuar como mestre de cerimônias da edição. É empolgante testemunhar como essas obras impactaram a vida de cada um, o que nos dá ainda mais fôlego para embarcar em uma grande leitura.

É isso! Espero que vocês tenham gostado de saber um pouco mais sobre essa etapa do processo editorial. Se tiverem alguma dúvida, deixem aqui nos comentários! Quem sabe a sua pergunta não vira um post aqui no blog?

Até mais!

Leia também:
COMPARTILHAR:

Comentários(2)

    • Gilberto Luiz Alves

    • 12 meses ago

    Aos Editores:
    Sou professor universitário aposentado da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.
    Aprendi a ler os clássicos em meu curso de mestrado em educação. Foi uma iniciativa inspiradora. Nunca mais parei. Aprendi que a história perpassa com a maior riqueza essas obras imorredouras. Passei a usá-los sistematicamente em minhas aulas de história e história da educação. As relações sociais se revelam com maior precisão e inspiração nos clássicos, muito mais que nos livros ditos especializados. A contribuição da Antofágica tornou-se incalculável para a educação dos jovens. Por isso, parabenizo toda a equipe.
    Gilberto Luiz Alves

    1. Oi, Gilberto!

      O seu relato nos deixou com o coração quentinho, deu para sentir o carinho que você tem com a leitura e os clássicos daqui.
      Ficamos muito felizes com o carinho e apoio ao nosso trabalho.
      Um grande abraço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *