FRETE GRÁTIS em pedidos a partir de R$ 250

COMPARTILHAR:
  • 0 Items - R$0.00
    • Sem produtos no carrinho.
ANTF_BLOG_5 motivos para ler Moby Dick

Um livro não é considerado clássico por acaso. Quando a leitura em questão é Moby Dick, isso fica ainda mais evidente. É verdade que a obra-prima do escritor Herman Melville demorou para ser devidamente aclamada, mas já faz tempo que ela tira o fôlego de milhões de leitores ao redor do mundo. Se à primeira vista parece ser a história simples de um marujo que quer se vingar de uma baleia, ao longo das páginas se mostra uma narrativa complexa e muito bem construída. Separamos cinco dentre vários motivos para mergulhar de cabeça nessa trama, que é uma das mais monumentais da literatura:

 

1. Agrada a todos os tipos de leitores.
O tamanho do livro, em um primeiro momento, pode assustar. Mas sua leitura é fluida, com capítulos curtos e envolventes que costumam agradar aos mais diversos tipos de leitores. Você pode curtir o enredo se é fã de ação ou refletir sobre as questões existenciais que o narrador traça ao longo da trama.

 

2. Um jeito diferente de contar histórias.
Quando foi lançado, Moby Dick não teve uma boa recepção e, por isso, só foi reconhecido como o clássico que é muitos anos depois. A obra mistura diferentes gêneros: é um romance que tem traços de comédia, texto científico, epopeia e ensaio, por exemplo. Um jeito inovador de se contar uma história lendária!

 

3. Usa e abusa de referências fantásticas.
É de se imaginar que um livro da grandeza de Moby Dick beba de fontes fantásticas. Uma das principais referências é Shakespeare e seus heróis trágicos, como Hamlet, Lady MacBeth e Rei Lear. Outra inspiração foi a Bíblia; os livros de Jó e Jonas, inclusive, são citados no romance.

 

4. Obra influenciou artistas importantes.
Moby Dick conquistou uma legião de grandes artistas! Virginia Woolf declarou ter lido a obra 3 vezes e Albert Camus define o autor Herman Melville como o “Homero do Pacífico”, fazendo alusão ao poeta grego que fundou a literatura ocidental com a Ilíada. Outros nomes, como Patti Smith, Orson Welles, Stanley Kubrick, Basquiat e Bruce Springsteen disseram que o livro é um de seus favoritos.

 

5. Após mais de 170 anos, sua leitura nunca foi tão relevante.
A obra pode ser lida de muitas maneiras e gerar reflexões super atuais. Ele retrata temas como a existência do mal no mundo, embate entre o humano e a natureza, autoconhecimento, além de questões sociais, como raça, etnia e sexualidade – levantadas em estudos recentes sobre a obra.

 

 

Conheça a nossa edição de Moby Dick, com tradução inédita de Rogerio W. Galindo, mais de 160 artes de Letícia Lopes e texto de apresentação do escritor Luiz Rufatto. Posfácios de Caetano W. Galindo, tradutor e professor, da psicanalista e doutora em Letras Rita Isadora Pessoa e de Vinicius Duarte Figueira, especialista em Moby Dick com doutorado pela UFRGS.

 

 

 

 

Ainda não se decidiu? Então esse vídeo do nosso canal vai te convencer de uma vez por todas a dar uma chance para um dos maiores clássicos da literatura mundial:

COMPARTILHAR:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.