FRETE GRÁTIS em pedidos a partir de R$ 250

COMPARTILHAR:
  • 0 Items - R$0.00
    • Sem produtos no carrinho.
_ATF_7OProcesso_22CapaBlog

Em outubro de 2021, a Antofágica lançou uma edição de O processo, obra-prima de Franz Kafka sobre burocracia sistêmica e tribunais estapafúrdios. Nos textos extras, contamos com a participação de Noemi Jaffe na apresentação e posfácios de Gabriel Alonso Guimarães, Adilson Moreira e Noemi Moritz Kon, além de duas videoaulas com Tomaz Amorim.


 

 

 

 

 

As ilustrações ficaram por conta de Lourenço Mutarelli, que criou artes tão labirínticas e misteriosas quanto o processo de Josef K. – elas foram dobradas e recortadas durante a montagem do livro, restando ao leitor unir os fragmentos para investigá-las. Convidamos o Daniel Lameira, Diretor Criativo da Antofágica, para contar um pouco mais sobre os bastidores desse processo:


A parceria criativa com o Lourenço interpretando Kafka é uma das pedras fundamentais da Antofágica.
A liberdade artística que ele trouxe ao primeiro livro, A Metamorfose, desenhando 100 artes de Gregor se metamorfoseando em um inseto monstruoso, e isso se distribuir na edição durante a história, possibilitou um conceito diferente de relação entre arte e texto, em que um não está submisso a outro. De certa forma, criando uma experiência diferente para que o leitor crie suas próprias conexões e eventuais hierarquias entre arte, texto e design.

Agora, em O Processo, buscamos revisitar e desdobrar esse sentimento. Se em A Metamorfose havia o contraste do desespero de Gregor preso em sua forma de inseto desde o começo do texto, com a transformação visual ocorrendo paralelamente nas artes, aqui texto e arte convergem para passar uma sensação de estranheza e de vertigem. Assim como Josef K., o leitor está perdido, sem acesso às artes originais, que se entrelaçaram de forma confusa e labiríntica com o também inacabado texto do autor. Ter usado o próprio processo gráfico de dobra dos cadernos para definir essa divisão e confusão realça para mim o lado burocrático e da máquina como algo divino e coletivo que tira, inclusive dos criadores, o controle do resultado do que temos em mãos.

 

Neste vídeo abaixo, gravado na Ipsis Gráfica, mostramos um pouco das etapas de produção do livro. A voz que você vai ouvir narrando é de Lourenço Mutarelli, que conta sobre o seu próprio processo particular com a obra de Kafka:


COMPARTILHAR:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.